Pular para o conteúdo principal

ARTIGO – POLÍTICA E POLITICAGEM – Por Luiz Carlos Amorim

Tenho pânico de política, porque o que rola por aqui, em nosso país, não é política de verdade, é politicagem,  mas seja o que for, ela influi diretamente na minha vida e na vida de todos os cidadãos, então não posso ficar alheio a ela. Ouço pessoas dizendo que não querem saber de política, que não há candidato decente para se escolher, porque são todos iguais. Ou então vejo algumas pessoas aceitando algum benefício em troca do voto, favorecendo a entrada no poder público de candidatos que, comprando votos, mostram bem a que vem.

Pois todos deveríamos prestar muita atenção na política, mesmo que seja a politicagem que grassa em nosso meio, principalmente por causa disso, pois ela afeta, e muito, a vida de cada um de nós. Devemos, sim, procurar saber tudo o que for possível sobre os candidatos, antes de uma eleição. O que não devemos é acreditar em todas as suas promessas e mentiras. E se não houver em quem votar, podemos anular o voto, que é a única maneira de manifestar nosso descontentamento e indignação com o estado de coisas que se arrasta de há tanto tempo.

Precisamos saber votar e precisamos saber cobrar trabalho daqueles em quem votamos, pois eles são pagos por nós e estão a nosso serviço. São os representantes que elegemos para dirigir nossas cidades, nossos Estados e nosso país, que administrarão a saúde, a educação, a segurança, a infraestrutura. São os vereadores, prefeitos, deputados, senadores, governadores e presidente que vão dirigir nossos destinos. São eles que, uma vez colocados no poder pelo nosso voto, aprovarão leis que nos prejudicarão e deixarão de aprovar leis que beneficiariam a sociedade como um todo. São eles que, céleres, legislarão em causa própria, solapando recursos que deveriam reverter em favor do cidadão brasileiro. Falo da corrupção e da impunidade que dilapidam o dinheiro público e impedem que os recursos formados pela grande quantidade de impostos que pagamos sejam aplicados em mais obras. Há que saibamos, mais do nunca, para o nosso próprio bem, em quem estamos votando.

Então a política influi em tudo na vida de cada cidadão. Todos precisamos estar atentos tanto quando formos votar, quanto depois das eleições, quando nossos “representantes” estiverem “trabalhando” para o povo. Porque eles estão lá, ganhando seus altos salários que eles mesmos estipularam, para servir o povo. O povo é quem paga seus salários milionários e os recursos que são “desviados” e que nunca são devolvidos aos cofres públicos.

A política está presente em tudo, favorecendo ou prejudicando a vida de cada cidadão. Há que nos conscientizarmos disso, para que não nos iludamos, achando que o que está acontecendo não tem nada a ver conosco. Porque em razão de não nos importarmos, o país está do jeito que está: desemprego aumentando, preços disparando, mas a corrupção e a impunidade seguindo. As contas de políticos nos paraísos fiscais, abastecidas com dinheiro público – e dinheiro público que dizer dinheiro do cidadão brasileiro, impostos escorchantes pagos com sacrifício pelo povo – se sucedem. Que “política” é essa que deixa o país no desgoverno, que o transforma em balcão de negociatas para uns e outros se manterem no poder?

Por Luiz Carlos Amorim – Escritor, editor e revisor, Fundador e presidente do Grupo Literário A ILHA, com 35 anos de trajetória, cadeira 19 na Academia SulBrasileira de Letras. 

Fontes:
http://folhanobre.com.br


















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONTEXTO EGOÍSTA

 Renato José
O egoísmo gera o contexto para o pretexto de humilhar o semelhante, culmina no fortalecimento da injustiça e prática do desamor. A maioria dos seres humanos são indivíduos insensatos, exploradores impiedosos da natureza, que lutam a favor da ilegalidade.
O trabalho em nossa sociedade, é visto apenas como ganho e obtenção à lucratividade... A educação (de modo particular no Brasil), não privilegia a ÉTICA e a FILOSOFIA, como instrumentos à compreensão de parâmetros plausíveis a direcionar o nossos atos, e, acima de tudo, o nosso aprofundamento em questões nosâmbitos: político, cidadania, religioso, científico, etc.
As crianças são educadas desde a tenra idade, a ter; são poucos os pais que as disciplinam para serem justas e honestas. Ademais, o sistema vigente de percepção da realidade, dá-se por meio de ideologias das mais variadas, que justificam os comportamentos das pessoas. A exemplo, ainda temos a ideia racista de superioridade dos brancos em relação aos negros e aos in…

O desrespeito

Que tolice atroz o desrespeito, nunca enseja numa realidade a culminar em liberdade da parte de quem o pratica, mas, sim, o faz inconsequente e alienado... O desrespeito a outrem é "barbárie", e provoca sensação de auto suficiência no praticante!
Tomara, seja ainda possível que os tolos enxerguem a bondade, a sinceridade, que é algo interno, ou seja, deve primeiramente existir no coração, na intenção de querer fazer o bem. Quando não respeitamos o "direito" do outro, aí produzimos um efeito devastador, no qual não há nenhuma inteligência e sabedoria; cabe-nos mudar a cada dia, pois, aqueles que afirmam que em hipótese alguma mudarão, esses não conhecem a "verdade", e sistematizam a maldade...
O respeito, e não o desrespeito... Capitalista? Socialista? Comunista? Botafoguense? Palmeirense? Do PT? Do PSDB? Evangélico? Católico? Budista?. Enfim, todos somos diferentes uns dos outros, temos preferências, tendências... Cabe-nos, sempre respeitar o que diverge de…

ALIENAÇÃO DO POVO BRASILEIRO

Autor: Brunno Soares

De tudo a nossa pátria amada tem. De ladrão à artista de cinema, sem deixar de lado os nossos "ídolos políticos", e os gângsteres da dependência social do povo brasileiro, os chamados: "veículos de informação". Numa sociedade inteiramente capitalista, tudo se resume em ganhar ou perder, dividir, jamais! Em meio a esse processo, até as informações seguem essa linha de pensamento. O que vale é esconder do povo a verdade, os direitos, e as possibilidades de mudanças, fazendo nossa nação ter uma visão deturpada dos valores sociais. Dado esse quadro, podemos verificar que tudo isso contribuí para o processo de alienação do povo brasileiro, afinal, fica muito difícil para alguém sem informação e formação discutir e até lutar pelos seus ideais. Não falo de revoltas populares ou golpes armados, mas apenas do sonho de fazer parte de uma sociedade atuante em seus deveres, igualitária em seus direitos e justa em sua formação. Se voltarmos no tem…